Idosos que procuram sua independência

Manter a independência na terceira idade não precisa ser uma tarefa difícil. Veja como garantir o bem-estar e a segurança com pequenas atitudes.

Com a chegada da idade, muitas vezes, a independência começa a ser comprometida. Com isso, pequenos detalhes como subir escadas ou conseguir ir ao mercado sozinho vão se tornando mais difíceis.

Some a tudo isso o fato de o idoso ainda ficar bastante de lado na sociedade. É raro vermos pessoas mais velhas em filmes e séries. Além disso, os mais novos perdem a paciência e a disposição em ajudá-los por muitas vezes.

Como resultado, o idoso se sente excluído da sociedade e, inclusive, deprimido.

Mas será que a falta da independência na terceira idade realmente é um caminho sem volta?

 

Da onde vem a dependência do idoso?

Você já parou para pensar da onde esse conceito tão enraizado de que a chegada da idade é sinônimo invariável de dependência?

Infelizmente, a nossa cultura ainda valoriza a jovialidade e a beleza. Por isso, é comum que as pessoas mais velhas sejam deixadas de lado.

Por outro lado, alguns familiares mantém a convicção que é preciso mudar toda a vida e direcionar a atenção ao idoso para que ele esteja seguro. E, muitas vezes, esse tipo de atitude pode piorar ainda mais o bem-estar de todos.

A grande questão aqui é que é possível tomar medidas simples para facilitar a vida do idoso. Ao mesmo tempo em que sua noção de independência é mantida e, consequentemente, a saúde e a alegria em viver.

 

Pequenas atitudes que fazem a diferença

Como adotar, então, essas pequenas atitudes que têm o poder de garantir a segurança e a independência do idoso?

Anote essas dicas que vão ajudá-lo nessa tarefa:

  • A prevenção é sempre o melhor caminho. Pense em pequenas modificações na casa que vão colaborar para a segurança do idoso ao mesmo tempo em que ele conseguirá manter a sua rotina.
  • Preste mais atenção aos banheiros, onde os acidentes costumam ser mais frequentes. Equipe-o com barras de apoio, tapetes antiderrapantes e um box ou banheira que facilite a entrada e a saída para o banho.  
  • Na cozinha, mantenha os móveis e prateleiras em uma distância fácil de alcançar. Rotule os alimentos e itens de limpeza que são mais perigosos e deixe o ambiente bem iluminado.
  • Mantenha a casa organizada e com poucos objetos. Assim, a locomoção fica mais fácil.
  • Sinalize muito bem as escadas e, se possível, permita que o quarto do idoso fique no mesmo andar que os demais cômodos.

Outras atitudes que podem ser tomadas

Lembre-se de que a independência do idoso vai muito além da sua casa. Afinal, a vida social, o bem-estar e a saúde interferem diretamente nesse aspecto.

É importante que o idoso siga também as suas atividades sociais para manter o cérebro ativo e evitar outras doenças. Fazer trabalhos voluntários, realizar cursos ou, até mesmo, voltar a trabalhar são atividades que colaboram para tanto.

Praticar exercícios físicos é outra atitude de extrema importância. Afinal, mexer o corpo colabora diretamente para a autonomia do idoso, além de ajudar a diminuir dores, melhorar a mobilidade e aumentar o equilíbrio da pessoa.

Por fim, não se esqueça de que o idoso é um ser humano com desejos próprios. Escute o que ele quer e o ajude a realizar as suas vontades. Deixe que ele realize as suas tarefas do seu jeito e esteja por perto para apoiá-lo.

Com certeza, essas pequenas atitudes vão fazer toda a diferença para aumentar a independência e a qualidade de vida na terceira idade!



Preencha o formulário abaixo e o mais breve possível receberá a ligação de nossa equipe.

Será um prazer te atender!